Ritmo forte

Semana passada o bicho pegou, mas foi o bicho preguiça… Então aproveitei para descansar um pouco, fazendo apenas os treinos obrigatórios: 4 treinos de moderado a forte. Pulei os treinos de musculação e de spinning e foi bom, porque começo esta semana com todo gás.

Ontem fiz um longo de 18km, sendo que no meio fiz 4 tiros de 2km puxando 4’20”/km. Foi puxado porque estava frio, uns 11 graus, e no final do treino fiz trote porque as pernas pesaram. Mas terminei o treino com sensação de dever cumprido.

Hoje a noite fui para a academia fazer meu treino forte de spinning.

A semana promete…
É minha ultima semana forte antes dos 10knameia de Floripa. Porque minha próxima semana é moderada para chegar descansado na prova.

Vamo que vamo

Anúncios

Bicho Preguiça

Estou passando por uma fase de preguiça… Por isso ando um pouco sumido aqui do blog.

Tenho mantido meus treinos de corrida, mas já não tenho todo aquele gás.

Depois da iRun Stadium a preguiça bateu, e está sendo bem difícil sair para cumprir meu treino. Treinar bem cedinho está impossível. Só estou conseguindo treinar a noite depois do trabalho. Espero que seja uma fase passageira…

Alguém aí tem alguma dica para me animar a fazer meu treino?

10 km Tribuna FM Santos/SP – diário de uma prova

E aí pessoal? Alguém correu os 10km da Tribuna FM de hoje em Santos? Apesar de ontem ter chovido o dia todo, hoje o tempo abriu pros corredores se animarem e pra alguns foi pura diversão!

Como todo ano eu falo é uma ótima prova pra marcar um bom tempo, apesar de ter muita gente correndo, muita gente andando….mas o percurso é beeeeeeeeeem plano! Pra uma pessoa como eu que odeioooo subida, é óóóótimo!!!!

Mas hoje na prova eu não estive muito bem lá entre o 4° e 5° km, eu acho, porque nem lembro mais muito bem da prova…..kkkk acho que depois que passei do km 4 a asma começou a atacar e comecei a ouvir meu peito fazendo barulho enquanto corria mas achei que dava pra continuar…..e continuei….mas logo depois começou a falta de ar! Ainda dei uma forçadinha mas não deu mais e comecei a andar e usei minha bombinha de asma que tinha levado por precaução, e mesmo assim comecei a enxergar tudo preto enquanto caminhava mesmo que beeem devagar não conseguia respirar só achei um canto na calçada e sentei, tirei minha bombinha de novo e dei mais duas bombadinha e fiquei ali sentada por volta de 5 a 10 minutos e procurando meu marido passar, mas como tava sem óculos não tava enxergando ninguém mesmo….kkkkkkk

Logo me senti melhor e levantei e comecei a andar meio rápido…..e fui por uns metros e vi que tava bem e voltei a correr! Quando cheguei no km 6 onde tinha posto de água peguei um copinho e resolvi andar e beber um pouco mais de água pra descansar….bebi meio copo e vi que tava bem e voltei a correr! Fui num ritmo até que bom pra mim até o km 8 no proximo posto de água e parei mais um pouco pra beber água e voltei a correr, apesar que só pensava em conseguir completar a prova logo! Quando vi que tava no km 9, parecia que não chegava nunca a chegada, mas continuei no mesmo ritmo sem acelerar porque tava morrendo de medo de parar por ali de novo…kkkkkkkkk mesmo vendo a placa que faltava mais 500 metros só continuei bem de leve!

E finalmente terminei a prova no tempo recorde maior de todos minhas provas de 10km em 1:12:06!!!! Nem tenho vergonha não disso, porque fiquei feliz em terminar a prova pelo menos! E o pace médio da prova toda apesar de algumas horas que parei pra andar foi de 6:10. Mesmo nos últimos kms que estava cansada fiz em 6:49 e 6:40.

Mas depois de hoje dei uma desanimada….senti muita dor, e muita falta de ar, achei que ia acabar ali no começo da prova já…..

Amanhã já marco pneumologista pra dar uma olhada nessa asminha que na verdade nos meus últimos treinos das duas últimas semanas também me acompanharam as faltas de ar, mas como o ar tava bem seco aqui em SP achava que podia ser isso….mas melhor procurar médico nessas horas…..quase chorei….kkkkkkkkkk e sabia que o marido não tinha levado o celular na corrida e nem tinha como falar com ele!

Como desanimei e não tô muito animada pra próxima prova, que estava pensando numa noturna lá em Santos de novo em julho, ele quer que eu vá com ele de mão dada só pra me animar, mas vamos ver! Tô com preguiça! É óbvio que esse ano não vou conseguir correr os 21km da Asics….a melhor prova da minha vida, a mais gostosa e mais emocionante Golden4 ASics do ano passado. Esse ano vou lá só pra ver meu irmão fabiojapa! Esse sim me dá orgulho! Quem sabe um dia corro que nem ele!!! kkkk

 

Run2B…..AR

Corrida i-Run Stadium Marathon

Neste domingo(12/05/2013), dia das mães, participei de uma corrida pelos estádios de Curitiba:

A iRun Stadium Marathon, que passou pelos 3 principais estádios de Curitiba:

– Estádio Durival Britto e Silva(Vila Capanema) – Paraná Clube

– Estádio Arena da Baixada – Atlético Paranaense

– Estádio Couto Pereira – Coritiba FC

Foi uma corrida que minha treinadora pediu para eu participar como preparação para minha prova alvo, que será em junho. Então eu fui lá com um planejamento traçado pela minha treinadora, como um treinamento da planilha:

– Iniciar com pace 4’25”/Km;

– A partir do Km 6 imprimir um ritmo mais forte.

Como a prova era com uma distância diferente das usuais, tinha idéia de fazer estes 11Km abaixo dos 50′, obedecendo a estratégia traçada.

Na realidade não segui exatamente o plano…rsrs

Na hora da largada, consegui me posicionar na área do meu pace 4’30”’/Km. Ponto positivo!

Logo vi o pacer posicionado por perto. Então resolvi iniciar seguindo o pacer e ali pelo km 6 apertar o ritmo, conforme planejamento. Mas o pacer largou em ritmo mais forte, algo em torno de 4’18”/Km, e eu segui ele. Foi bom, porque chegamos na subida e pude aliviar na subida, pois tínhamos essa sobra. Mas foi ruim para alguns, pois observei que alguns que começaram seguindo o pacer não aguentaram em certo momento, talvez por ter forçado demais no início.

Quando chegamos ali pelo Km 6, resolvi não forçar, porque ali começava um subida longuinha. Então só fui começar a forçar ali pelo Km 9, e assim fui puxando. Foi legal porque fechei o ultimo Km em 3’46”.

Split
Time
Distance
Avg Pace
Summary 48:06.4 10,96 4:23
1 4:18.3 1,00 4:18
2 4:28.2 1,00 4:28
3 4:32.3 1,00 4:32
4 4:14.1 1,00 4:14
5 4:27.6 1,00 4:28
6 4:34.2 1,00 4:34
7 4:41.2 1,00 4:41
8 4:35.7 1,00 4:36
9 4:20.6 1,00 4:21
10 4:07.7 1,00 4:08
11 3:46.4 0,96 3:57

Link Atividade: http://connect.garmin.com/activity/311532904

Fechar em 48’06” significou atender a meta inicial e atingir o melhor pace médio que já tive em uma prova: 4’23”/Km.

É legal comentar que na minha prova alvo em junho(meiadefloripa) eu vou buscar meu sub 45′ nos 10Km, e nesta prova de hoje eu passei pelo Km 10 aos 44’20”, ou seja, se a prova terminasse no Km 10, eu teria fechado em 44’20”. Outro ponto a ser observado é que não sofri durante a prova, então eu poderia ter forçado um pouco mais o ritmo.

Ao que tudo indica, vou conseguir atingir meu objetivo, mas não vou relaxar. Ainda tem bastante treino até lá, e vou pegar firme para chegar por lá sobrando 🙂

É isso aí galera, e vocês, participaram de qual prova e como foram?

Respirando performance

Hoje na fila do supermercado peguei uma revista de corrida (Runner’s) e li um artigo interessante sobre respiração, onde o autor do artigo Budd Coates, ensina sua técnica de respiração ritmada a corredores que querem fugir de lesões.

Resumindo a reportagem inteira em poucas linhas e com as minhas palavras, a técnica consiste que no início da nossa expiração durante a corrida, não devemos coincidir sempre o mesmo pé tocando ao chão. Por exemplo, quando começamos a soltar o ar, pisar sempre com o pé direito. Explica o pesquisador que ao soltar o ar toda vez que seu pé direito (ou esquerdo) toca o chão, o lado direito (ou esquerdo) do seu corpo vai continuamente sofrer mais com o impacto causado pela corrida. Isso porque, quando você solta o ar, o diafragma e os músculos relacionados a ele relaxam, diminuindo a estabilidade no core (região composta por abdome, lombar e glúteos). Menos estabilidade justo no momento de mais impacto é a combinação perfeita para causar lesões. Logo o problema é aterrisar sempre o mesmo pé no início da expiração, fazendo com que um lado do corpo absorva continuamente a maior parte do impacto, aumentando o desgaste daquele lado e o torno vulnerável a lesões.

A respiração ritmada no caso, coordena a passada com a inspiração e expiração para que você aterrise alternadamente no pé esquerdo e no pé direito no início de cada expiração. Assim, o estresse do impacto causado pela corrida no organismo é dividido igualmente entre os dois lado do corpo.

O pesquisador desenvolveu uma técnica para a cada 5 passos durante a corrida, começar a expiração….
E em corridas mais rápidas, a cada 3 passos….

Eu ainda não testei a técnica. Lógico que não é só isso que vai ajudar a evitar lesões, é necessário um conjunto!!!!!!!!!! E sempre lembrando o quanto é importante se consultar nos médicos especializados em esporte, no cardiologista, assim como o fabiojapa comentou no último post.

Vou começar a treinar a respiração andando amanhã, enquanto estiver indo trabalhar, pra depois a noite quando for correr tentar também sincronizar!

Fonte: Revista Runner’s – maio/2013

Run2B…..air