Respirando performance

Hoje na fila do supermercado peguei uma revista de corrida (Runner’s) e li um artigo interessante sobre respiração, onde o autor do artigo Budd Coates, ensina sua técnica de respiração ritmada a corredores que querem fugir de lesões.

Resumindo a reportagem inteira em poucas linhas e com as minhas palavras, a técnica consiste que no início da nossa expiração durante a corrida, não devemos coincidir sempre o mesmo pé tocando ao chão. Por exemplo, quando começamos a soltar o ar, pisar sempre com o pé direito. Explica o pesquisador que ao soltar o ar toda vez que seu pé direito (ou esquerdo) toca o chão, o lado direito (ou esquerdo) do seu corpo vai continuamente sofrer mais com o impacto causado pela corrida. Isso porque, quando você solta o ar, o diafragma e os músculos relacionados a ele relaxam, diminuindo a estabilidade no core (região composta por abdome, lombar e glúteos). Menos estabilidade justo no momento de mais impacto é a combinação perfeita para causar lesões. Logo o problema é aterrisar sempre o mesmo pé no início da expiração, fazendo com que um lado do corpo absorva continuamente a maior parte do impacto, aumentando o desgaste daquele lado e o torno vulnerável a lesões.

A respiração ritmada no caso, coordena a passada com a inspiração e expiração para que você aterrise alternadamente no pé esquerdo e no pé direito no início de cada expiração. Assim, o estresse do impacto causado pela corrida no organismo é dividido igualmente entre os dois lado do corpo.

O pesquisador desenvolveu uma técnica para a cada 5 passos durante a corrida, começar a expiração….
E em corridas mais rápidas, a cada 3 passos….

Eu ainda não testei a técnica. Lógico que não é só isso que vai ajudar a evitar lesões, é necessário um conjunto!!!!!!!!!! E sempre lembrando o quanto é importante se consultar nos médicos especializados em esporte, no cardiologista, assim como o fabiojapa comentou no último post.

Vou começar a treinar a respiração andando amanhã, enquanto estiver indo trabalhar, pra depois a noite quando for correr tentar também sincronizar!

Fonte: Revista Runner’s – maio/2013

Run2B…..air

Anúncios

4 comentários em “Respirando performance

  1. Oi, Camila.
    Achei interessante o estudo, tem que que ver se na prática a gente se adapta. Alterar um processo natural leva tempo. Tem que ter disciplina e força de vontade. Depois conta o que achou…
    beijos
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com
    @Correndodebem

    • camilajapa disse:

      É complicado mesmo mudar uma rotina, ainda mais a respiraçao, que já vem naturalmente!
      Coordenar com a pisada vai ser difícil e aos poucos….e volto pra contar.

  2. carlacallado disse:

    Li a reportagem também… mas já li outra que diz que o corpo se auto regula e qualquer coisa que a gente faça para forçar um ritmo de respiração, acaba prejudicando… ou seja, acho que o jeito é ver o que a gente se sente melhor fazendo… Mas conta, sim, se conseguiu… eu, particularmente, acho que evolui mais depois que parei com a neura de respirar corretamente, até porque tenho um super desvio de septo, hipertrofia de cornetos… tudo pra prejudicar minha respiração…

    • camilajapa disse:

      Pois é Carla!! Piorque cada reportagem fala uma coisa, cada médico tem sua opinião…
      No final a gente testa, e vê se o corpo de adapta mesmo!
      Boas corridas pra vc e força 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s