Novela pelo resultado da Meia de Floripa 2013

Vocês podem ter lido meu post anterior:

http://run2b.com.br/2013/06/10/corrida-meiadefloripa-10k-2013/

E lá comecei a contar do problema que tive no resultado, por sair nome errado…etc

Com meu chamado, o problema começou a ser resolvido, mas agora o problema é que estão considerando que corri 5K, mas eu corri 10K…

certificadoErrado2 resultadoErrado2

 

Vou continuar insistindo, falta pouco para resolver 😀

Mas essa eu deixo para os matemáticos resolverem:

Como uma pessoa correndo uma distância de 5Km a uma velocidade média de 14,4Km/h, demora 41mins e 35s?

Só para constar a fórmula:  V = d/t

 

Paciência e persistência. Eu sei que vai dar certo 😀

Corrida i-Run Stadium Marathon

Neste domingo(12/05/2013), dia das mães, participei de uma corrida pelos estádios de Curitiba:

A iRun Stadium Marathon, que passou pelos 3 principais estádios de Curitiba:

– Estádio Durival Britto e Silva(Vila Capanema) – Paraná Clube

– Estádio Arena da Baixada – Atlético Paranaense

– Estádio Couto Pereira – Coritiba FC

Foi uma corrida que minha treinadora pediu para eu participar como preparação para minha prova alvo, que será em junho. Então eu fui lá com um planejamento traçado pela minha treinadora, como um treinamento da planilha:

– Iniciar com pace 4’25”/Km;

– A partir do Km 6 imprimir um ritmo mais forte.

Como a prova era com uma distância diferente das usuais, tinha idéia de fazer estes 11Km abaixo dos 50′, obedecendo a estratégia traçada.

Na realidade não segui exatamente o plano…rsrs

Na hora da largada, consegui me posicionar na área do meu pace 4’30”’/Km. Ponto positivo!

Logo vi o pacer posicionado por perto. Então resolvi iniciar seguindo o pacer e ali pelo km 6 apertar o ritmo, conforme planejamento. Mas o pacer largou em ritmo mais forte, algo em torno de 4’18”/Km, e eu segui ele. Foi bom, porque chegamos na subida e pude aliviar na subida, pois tínhamos essa sobra. Mas foi ruim para alguns, pois observei que alguns que começaram seguindo o pacer não aguentaram em certo momento, talvez por ter forçado demais no início.

Quando chegamos ali pelo Km 6, resolvi não forçar, porque ali começava um subida longuinha. Então só fui começar a forçar ali pelo Km 9, e assim fui puxando. Foi legal porque fechei o ultimo Km em 3’46”.

Split
Time
Distance
Avg Pace
Summary 48:06.4 10,96 4:23
1 4:18.3 1,00 4:18
2 4:28.2 1,00 4:28
3 4:32.3 1,00 4:32
4 4:14.1 1,00 4:14
5 4:27.6 1,00 4:28
6 4:34.2 1,00 4:34
7 4:41.2 1,00 4:41
8 4:35.7 1,00 4:36
9 4:20.6 1,00 4:21
10 4:07.7 1,00 4:08
11 3:46.4 0,96 3:57

Link Atividade: http://connect.garmin.com/activity/311532904

Fechar em 48’06” significou atender a meta inicial e atingir o melhor pace médio que já tive em uma prova: 4’23”/Km.

É legal comentar que na minha prova alvo em junho(meiadefloripa) eu vou buscar meu sub 45′ nos 10Km, e nesta prova de hoje eu passei pelo Km 10 aos 44’20”, ou seja, se a prova terminasse no Km 10, eu teria fechado em 44’20”. Outro ponto a ser observado é que não sofri durante a prova, então eu poderia ter forçado um pouco mais o ritmo.

Ao que tudo indica, vou conseguir atingir meu objetivo, mas não vou relaxar. Ainda tem bastante treino até lá, e vou pegar firme para chegar por lá sobrando 🙂

É isso aí galera, e vocês, participaram de qual prova e como foram?

Treino Intervalado Forte

Hoje foi dia de treino intervalado, e o treino era puxado:

6 tiros de 1Km

A planilha pedia pace de 04’20” a 04’30”/Km, mas foi melhor do que o esperado nesta manhã:

Split
Time
Distance
Avg Pace
Summary 1:02:00.7 11,86 5:14
1 6:14.6 1,00 6:15
2 6:05.7 1,00 6:06
3 5:22.3 1,00 5:22
4 2:21.1 0,45 5:17
5 4:09.5 1,00 4:10
6 1:00.6 0,12 8:10
7 4:07.7 1,00 4:08
8 1:03.1 0,10 10:02
9 4:07.7 1,00 4:08
10 1:02.6 0,11 9:52
11 4:07.5 1,00 4:08
12 1:02.5 0,10 10:17
13 4:07.6 1,00 4:08
14 1:02.5 0,10 10:09
15 4:12.3 1,00 4:12
16 1:12.4 0,12 9:42
17 6:02.2 1,00 6:02
18 4:38.6 0,76 6:09

E foi bem melhor do que o esperado, consegui nos tiros manter um pace perto do 04’10”/Km neste treino que fiz no Parque Barigui nesta manhã. Mais detalhes em: http://connect.garmin.com/activity/289083026

Agora a noite, na falta do que fazer, fiz um trote regenerativo por 30mins na av República Argentina para ajudar a acumular na homenagem aos 320 anos de Curitiba, conforme citado neste outro post.

E você fez sua contribuição na homenagem?

 

Como evitar a quebra em treinos e provas de corrida?

Muito bom esse post do prof. Nelson Evêncio no webrun…

Como evitar a quebra em treinos e provas de corrida?

Por Prof. Nelson Evêncio | 25/02/2013 – Atualizada às 07:30

 

Quebra pode ser evitada levando em conta alguns fatores

Quebra pode ser evitada levando em conta alguns fatores
Foto: Ronald Tan/ Stock.Xchng

“Quebrei naquele treino de subidas” ou “quebrei na parte final daquela corrida” são expressões tradicionais do universo do corredor. Para quem não está familiarizado com esta linguagem, quebrar na corrida é sinônimo de estar correndo em um ritmo e ser forçado a diminuí-lo ou até a abandonar um treino ou uma prova.

Embora seja algo muito temível e indesejado, quebrar é sempre um risco que se corre, sobretudo pelo fato de o corpo humano possuir milhares de variáveis – ou quando se busca superar limites. Quanto maior for seu objetivo e quanto mais você arriscar, mais próximo andará desta linha tênue entre o sucesso e a quebra. Completar um treino ou prova em ritmo conservador é uma coisa, mas sempre que buscar algo, mais como um recorde, o risco será sempre maior. Tanto que não é conhecido um grande atleta em nível mundial que não tenha quebrado alguma vez.

Mas quais seriam os principais motivos para uma quebra em treinos ou provas e os cuidados para evitá-los?

1) Correr provas sem ter treinado– Não existe milagre. Se você não treinou, deve aliviar o ritmo ou nem participar de determinadas provas. Esqueça esta história do “na hora eu me garanto ”, pois provavelmente irá pagar caro. O segredo é treinar na medida certa, tanto na quantidade necessária conforme a distância de prova, como com a qualidade necessária, conforme o objetivo. Do contrário, deve ser consciente, correr com moderação ou até se guardar para uma próxima participação.

2) Correr mais forte do que treinou– É comum a pessoa ter o objetivo de se superar ou de superar algum adversário, mas para isso é necessário muito treino. Se você não treinou para suportar aquela intensidade mais alta de treino ou prova, melhor simplesmente participar sem cobranças, para evitar frustrações ou lesões que poderão inclusive afastá-lo dos treinos posteriormente.

Não adianta querer seguir alguém que está em um estágio ou ritmo muito mais forte do que o seu, pois certamente pagará um preço caro e dificilmente obterá sucesso. Para provas longas como a maratona, o risco de se passar de determinado ritmo de equilíbrio (limiar anaeróbio) e produzir mais resíduos metabólicos do que o organismo consegue remover é um dos maiores vilões das quebras quando menos se espera.

3)Não se alimentar bem antes de treinos ou provas– Treinar ou participar de provas sem estar devidamente alimentado é a mesma coisa que querer que um carro ande 40 quilômetros com 1 litro de combustível. Ele pode dar partida e ir até determinado ponto, mas fatalmente te deixará na mão. Canso de ouvir gente dizendo que está correndo em jejum achando que irá utilizar a gordura como fonte de energia ou porque não consegue ingerir nada antes da prática da atividade física, mas isto é um grande erro.

Como diz o velho ditado: “saco vazio não para de pé ”. Alimente-se bem antes de correr e procure testar alimentos que são de fácil digestão. O ideal é ter uma nutricionista que elabore sua dieta pré, durante, pós-treinos e provas na medida ideal.

4)Não fazer uma hidratação correta– A água não serve somente para matar a sede, mas também para manter o corpo na temperatura ideal. Vale novamente a analogia do carro. Se faltar ou se esquentar muito a água do radiador do veículo, ele para.

Existe também a necessidade de ingestão de bebidas isotônicas depois de determinado tempo, normalmente em provas e treinos acima de uma hora de duração. Por outro lado, tome muito cuidado para não ingerir líquidos em excesso e com isso provocar um desequilíbrio no organismo. Vale aqui também a presença da nutricionista.

5) Não se recuperar direito de treinos ou provas anteriores ou não ter dormido bem– Após um treino ou prova é necessário determinado descanso. Não adianta querer treinar mais sem ter se recuperado do esforço anterior. É como uma mola que foi comprimida e ainda não voltou ao seu tamanho ideal. Sinais de indisposição, dores musculares, articulares e ou até insônia podem estar alarmando uma má recuperação. Treino, descanso, sono e alimentação devem andar sempre muito bem alinhados. Em caso de uma noite má dormida, reduza a distância e o ritmo do treino ou deixe para treinar em outro horário.

6)Encontrar condições climáticas adversas– Uma coisa é correr com clima ameno e outra com clima adverso. Temperatura e umidade relativa do ar são coisas que influenciam diretamente na performance. Quando uma delas ou ambas estiverem muito elevadas, alivie o ritmo e em casos extremos, deixe o treino para outro período.

Não tente correr para recorde pessoal quando a temperatura estiver acima de 27°C, pois neste caso a prova nem deveria ser realizada, já que o risco à saúde aumenta drasticamente. Umidade muito baixa também é algo ruim. Beba bastante líquido e reduza o ritmo.

7)Problemas pessoais– Por último não poderia deixar de citar os problemas pessoais. Assim como é possível que eles influenciem no trabalho e em outros setores da vida, é natural que influenciem também em seu desempenho em treinos e provas. Tem gente que consegue se desligar ou separar as coisas, mas no geral isso não acontece. Estando muito tenso ou muito preocupado com algo, procure aliviar o ritmo dos treinos e ter neste horário um momento de descontração e higienização da mente.

Alguns problemas pessoais podem motivar e fazer com que você consiga extrair algo mais de seu organismo, mas em geral é necessário ser mais cauteloso e correr com moderação, lembrando sempre que haverá outros treinos, outras provas e outras oportunidades na vida.

No mais, arriscou e por algum motivo quebrou na prova? Descanse, identifique o erro, treine e tente novamente. Na história da humanidade sempre foi difícil acertar sem antes ter cometido erros. Como diz o famoso samba: “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!”.

Fonte: http://www.webrun.com.br/home/n/como-evitar-a-quebra-em-treinos-e-provas-de-corrida/14496

São Silvestre 2012 em fotos

Depois de quase um mês, consegui postar as fotos da São Silvestre 2012.

Confiram a muvuca:

image

image

Quanta gente!

image

 

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

 

 

image

image

Conhecemos o Rodolfo Lucena aí no meio:

http://rodolfolucena.blogfolha.uol.com.br/

image

image

image

image

image

image

image

image

image

 

image

image

Olha o palco do show da virada na Paulista:

image

image

image

image

Que calor, só de olhar:

image

image

Cada figura:

image

image

 

image

Olha o Quico! Cadê a bola quadrada?

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Conseguimos!

image

image

image

image

Medalha suada na mão suada.

image

image

A galera do mal estava lá…

image

image

 

Minha família ficou chateada porque ficaram de um lado da Brigadeiro, e a gente passou correndo no outro lado..rsrs

image

image

image

image

image

image

image

Novinha, cadê o noivo?

image

Super Mario, Cadê o Luigi?

image

Aí estao as que comprei:

EDS12SS2459_Baixa-1800x1200pixels300dpi

SBC12SS0355_Baixa-1800x1200pixels300dpi

SBC12SS2447_Baixa-1800x1200pixels300dpi

Valeu a festa!

 

São Silvestre 2012 – Inscrições prorrogadas

Eu achei que as inscrições já estavam encerradas, mas para minha surpresa, foram prorrogadas.

https://i0.wp.com/www.saosilvestre.com.br/images/banners/banner_inscricoes-prorrogadas_630x100.gif

Se você ainda não se inscreveu e tem vontade, aproveite:

http://www.saosilvestre.com.br/

Eu e a camilajapa estamos inscritos. Estaremos lá pela festa, pela tradição, nossa primeira São Silvestre. Afinal de contas, com toda aquela galera, vai ser difícil buscar desempenho/tempo.

Pega leve

Li esse post da Paula e concordei com ela.

http://correpaula.wordpress.com/2012/10/03/young-blood/

Tenho visto muita gente começando a treinar, e em pouco tempo já está correndo meias e até maratonas.

Sou fã do Diego que teve paciência e humildade de aceitar que não era o momento de correr uma maratona, pois uma lesão poderia atrasar ainda mais seus planos…

https://correrparacrer.wordpress.com/2012/10/01/se/

Eu acompanho vários artigos, e sempre vejo que a ordem natural é 5K, 10K, 21K e 42K…nesta ordem. Pela minha pouca experiência, mas já conta um pouco, eu concordo com isso. Já corro desde 2008 aproximadamente. Não treinei constantemente, mas de 2011 pra cá, posso afirmar que tenho treinado com maior frequência.

Quando comecei a treinar este ano para minha primeia meia maratona(21K), percebi que nos treinos longos que fiz(acima de 16K) no início, sentia dores que não constumava sentir. Em um dos treinos longos, tive que abortar, pois senti caimbras fortíssimas. Então peguei leve nestes treinos longos e aumentei gradativamentes estas distâncias. Percebi que estas dores poderiam me levar as lesões e procurei ler artigos sobre o assunto. Foi onde cheguei a conclusão de que a evolução é gradativa.

Eu escutei e respeitei meu corpo. Talvez tivesse me lesionado senao tivesse respeitado. Acredito que por respeitar meu corpo, e por estar respeitando esta evoluçao natural, que até hoje não sofri uma lesão.

Tenho lido alguns posts bacanas de superação, mas tenho que alertar aos leitores. Não queimem etapas. Não procurem apressar e chegar na maratona(42K) antes do tempo.

Toda prova tem seu charme. Provas de 5K…10K

Quem fala o contrário está falando besteira…rsrs

Li esses dias gente comentando que 10K é prova curta e não dá graça. Quando estiver fazendo 10K abaixo dos 40′ pode ser que não tenha mais graça mesmo, mas não era o caso…rs

Eu ainda estou buscando fazer meus 10K abaixo dos 45’…aí depois busco uma meia maratona abaixo de 1:40′

Curto bastante fazer as provas de 10K, e quando corri 5K achei bem legal, pois consegui manter um pace fortissimo durante o percurso. Repito…cada prova tem seu charme…aprecie sua prova….

Esse é meu recado 🙂

Run2B….Patient